05 IGREJAS NO RECIFE QUE VOCÊ PRECISA CONHECER

Um passeio pelas igrejas do Centro do Recife, com detalhes e curiosidades sobre a história da cidade.

Pra mim, uma das melhores formas de conhecer a história de uma cidade é através de seus prédios e da sua arquitetura. Tudo acaba ficando mais tangível e, dependendo da imaginação, ainda dá pra fazer uma viagem ao passado.

O Recife tá cheio dessas construções. Entre elas, não  tem como deixar de lado as igrejas do centro da cidade. Esses dias eu e um grupo de colegas fizemos um passeio por lá para conhecer algumas mais de perto, principalmente aquelas que a gente só conhecia pela fachada. A lição que ficou é a seguinte: independentemente da sua religião (se você tiver uma, claro) vale a pena separar um tempinho e apreciar esse pedacinho da nossa história.

O roteiro que a gente fez contemplou dez igrejas, mas pra facilitar, separei as cinco igrejas mais expressivas num roteiro que dá pra fazer a pé numa boa. A dica é que seja feito num sábado, quando tem maior movimentação na área e a maioria delas encontra-se aberta. Confere aí.

 

Processed with VSCO with a6 preset

01. Basílica da Penha

Começando pela Basílica da Penha, que pra mim, foi uma das maiores descobertas. Essa igreja fica bem ao lado do Mercado de São José e é a única do Recife em estilo coríntio, o que faz se diferenciar entre as outras igrejas do centro, onde predomina o barroco.

Vendo de fora, ela nem promete tanto assim. É quando a gente entra que rola a grande surpresa. Construída por dois arquitetos italianos que se inspiraram nas igrejas de San Giorgio Maggiore e do Redentor, em Veneza, a basílica apresenta uma grande quantidade de estátuas em mármore, além de painéis de mosaicos e murais com pinturas de Murillo La Greca.

Após um processo de restauração que durou quase oito anos, a igreja abriu as portas para visitantes e fiéis ano passado. Apesar de todo o tempo, a restauração não foi feita por completo. As duas torres sineiras ainda devem receber um tapinha.

 

Processed with VSCO with a6 preset

02. Igreja de São Pedro dos Clérigos

Alguns minutinhos depois e você chega ao Pátio de São Pedro, onde fica a igreja de mesmo nome, considerada uma das construções barrocas mais bonitas e bem cuidadas do Brasil.

Fora, é essa coisa linda que você tá vendo: uma fachada barroca de pedra, duas torres verticais e uma cúpula imponente. Dentro, além de mais detalhes do estilo barroco, você vai encontrar algumas pinturas, como a localizada no teto, feita pelo pintor pernambucano João de Deus Sepúlveda. Conta a história que o cara passou quase quatro anos trabalhando deitado numa lona suspensa por carreteis para conseguir combinar as tintas importadas de Lisboa e terminar a obra.

O pátio da igreja também é muito importante pra manutenção da história da cidade por que consegue manter até hoje a arquitetura original do local. Lá ficam alguns museus e memoriais que eu devo mostrar em posts futuros.

 

Processed with VSCO with a6 preset

03. Basílica do Carmo

A próxima da lista é a Basílica do Carmo, que fica numa área mais visível, em frente a Avenida Dantas Barreto. O edifício é considerado uma obra prima do rococó. No interior, pinturas no teto e um altar dourado todo revestido em ouro é o que mais chamam a atenção.

A basílica dá acesso ao Convento do Carmo, que dizem ter sido usado como quartel na Revolução Pernambucana e onde estaria enterrado Frei Caneca. Por falar em acesso ao convento, o altar da igreja conta com uma passagem secreta, para aqueles dias em que os padres não tivessem a fim de vuco-vuco depois da missa.

 

Processed with VSCO with a6 preset

04. Igreja de N. Sra. do Rosário dos Homens Pretos

Essa igreja tem uma história legal porque ela foi erguida pela Irmandade do Rosário dos Homens Pretos, uma associação formada por escravos negros, para que eles pudessem celebrar os rituais sagrados das religiões de origem africana. Acredita-se que foi das celebrações realizadas no local – que envolviam danças e batuques, vibe que a igreja católica não curtia muito -, que surgiu o maracatu.

Apesar das condições miseráveis da Irmandade, os caras não mediam esforços para construírem templos tão ricos quanto os erguidos pela nobreza, seja através de mão-de-obra gratuita ou de fornecimento de materiais.

 

Processed with VSCO with a6 preset

05. Convento Franciscano e Capela Dourada

E pra finalizar, o Convento Franciscano e a Capela Dourada. Durante a visita, um coral estava ensaiando os cantos da missa em latim, então chegou uma hora que parecia mesmo que a gente tava em outro lugar.

O convento tem uma pátio interno, rodeado de arcos e colunas e a maior parte do piso em ladrilho hidráulico. Anexo a ele, está a capela Dourada, que é INTEIRAMENTE coberta por finas camadas de ouro, daí esse nome. Num dos painéis laterais, podemos observar a representação de mártires franciscanos sendo crucificados por soldados japoneses. Uma curiosidade interessante é que uma freira que passou um período por lá, quando viu essa representação, ficou tão indignada que riscou o rosto de todos os soldados, o que acabou danificando a obra. ¯\_(ツ)_/¯

 

Aí pronto! Chegamos ao fim do primeiro de muitos roteiros aqui no blog.Você pode fazer o roteiro a pé ou de bike. Na área há diversas estações de bike compartilhada, é só dar uma conferida no site do Bike PE.

Agora vamo ajudar a colocar esse negócio pra frente?

Se você gostou das sugestões, compartilhe com os seus amigos. Quem sabe não é daí que surge companhia e acaba rolando um passeio em grupo?

Anúncios

3 comentários Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s